• Telefone: 55+ (11) 5501-8300

14/05/2015 NF-e e NFC-e ganham cada vez mais espaço

A emissão de documentos fiscais eletrônicos tem tornado o Brasil referência na área para diversos países. A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), voltada para as operações comerciais, e a Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e), utilizada pelo varejo, são destaque nesse aspecto. A NF-e foi pioneira e, desde sua implementação, em 2006, mais de 1 milhão de empresas emitiram 11 bilhões de notas digitais, sem a necessidade de gerar documentos em papel. A NFC-e, desde março de 2013, atingiu 251 milhões de autorizações para 29 mil empresas. Na base de todas essas operações, está o código de barras, que tem importância fundamental para os processos que envolvem a tecnologia. O código de barras possibilita o acesso a todas as informações do produto que sai da indústria, passa pelo varejo e chega ao consumidor final. “Essa padronização garante que os dados sejam confiáveis em toda a cadeia, além de facilitar a automação dos processos. Com ele nos documentos fiscais eletrônicos, o Fisco garante uma melhor e mais justa apuração do recolhimento dos impostos, pois consegue identificar, com exatidão, os produtos”, explica o assessor de negócios da GS1 Brasil, Edson Matos. Em todo o mundo, a GS1 é responsável pelo padrão global de identificação de produtos e serviços (Código de Barras e EPC/RFID) e comunicação (EDI e GDSN) na cadeia de suprimentos.


Fonte: Jornal do Comércio